Carta aberta de uma gordinha à Marina Silva

Por Camila Moreno

Marina,

está circulando pela internet um vídeo em que a senhora faz uma comparação entre você e a também candidata e presidenta Dilma Rousseff.  Entre as tantas comparações que podem e devem ser feitas entre as duas candidatas mais bem posicionadas nas pesquisas eleitorais, você opta por dizer é magrinha, enquanto Dilma é fortinha, exatamente com essas palavras, arrancando risadas e aplausos da plateia.

Camila Moreno

Camila Moreno

Lembro com nitidez que a senhora já havia feito essa comparação com Dilma na eleição passada, ao ser perguntada sobre suas principais diferenças.

Dilma é a primeira presidenta da história do Brasil e essa é a primeira eleição com grandes chances de duas mulheres irem para o segundo turno. Uma eleição histórica, certamente.  Histórica porque em um país cercado de machismo por todos os lados; em que as mulheres são menos de 10% no Congresso Nacional; onde embora muitos avanços tenham sido alcançados com a Lei Maria da Penha, ainda estamos em 7º lugar no ranking da violência doméstica; a maioria dos cidadãos e cidadãs do nosso país, se as pesquisas estiverem certas, optará por confiar o seu voto em uma mulher. Isso é lindo e me emociona.

Sei que você sabe, Marina, que ser mulher é um desafio cotidiano. É ter que provar duas vezes que é capaz. Na política então, nem se fala. Lembro o quanto te criticaram pelo fato do seu companheiro trabalhar no governo do PT no Acre, como se vocês, por serem casados devessem ter a mesma opinião política. Na época, te defendi e disse que achava um absurdo esse tipo de acusação. Te defendo quando falam da sua voz, porque não estão acostumados com vozes mais agudas nos debates políticos. Imagino Marina, o quanto sejam duras as críticas por causa do seu cabelo, pelas roupas e não pelas ideias.

Talvez você não tenha tido noção da gravidade da sua declaração, Marina, mas eu vou te contar o porquê ela doeu no fundo da minha alma: eu sempre fui considerada uma criança gordinha e desde que entendi que isso era um defeito, sofri com isso. Tive transtornos alimentares graves e só me aceitei de fato, quando conheci a militância e o feminismo, porque me mostraram que os padrões de beleza nos tornam escravas de uma busca impossível e infeliz e eu esperava que as mulheres na política, ainda que com divergências, optassem pela desconstrução do machismo, mas você fez exatamente o contrário.

Essa sua declaração apenas reforça um padrão ditatorial que faz com que a anorexia e a bulimia estejam entre as principais doenças de jovens mulheres, que faz com que milhões de meninas e mulheres arrisquem suas vidas em métodos salvadores do alcance da beleza, porque ao invés de você optar por ajudar a romper com essa lógica de que a mais magra é melhor que a gorda, você a reforçou. Você podia ter escolhido desconstruir a ideia de que o debate entre duas mulheres seria um debate superficial e estético, mas você preferiu seguir essa lógica que revistas de beleza e a indústria do entretenimento entranham todos os dias na nossa vida, de que para ser bem sucedida e feliz, é preciso ser magra.

Você não perdeu o meu voto com essa sua “piada”, porque você já o havia perdido quando optou por deixar de lado a sua bela trajetória de vida e luta ao lado de Chico Mendes para ser a nova voz da direita e do neoliberalismo no país, mas eu de fato esperava um debate mais qualificado da sua parte.

*Camila Moreno é @camilamudanca no twitter, estudante de Letras da UNB e pretende não ser infeliz por conta dos padrões de beleza.

Advertisements

130 thoughts on “Carta aberta de uma gordinha à Marina Silva

    • Ei Kalli! Muito bacana seu blog, já até curti a página também. Agradeço por compartilhar o texto. É extraordinário vez cada vez mais as mulheres se empoderando e ganhando voz em diversos espaços.
      Parabéns pelo seu trabalho e obrigada pelo comentário e respeito.
      Abraço!

  1. Pingback: Carta Aberta de estudante “gordinha” vs magreza ideológica de Marina Silva | xibaraua

  2. Engraçado como as pessoas gostam de atenuar as coisas. Chamar gordo de fortinho é que nem chamar quem você acha feio de simpático. Só quem é ou foi gordo pra saber o tanto que dói as pessoas usarem o fato de você não se enquadrar em um padrão estético para te reduzir, te minimizar. É como ser gordo fosse sinônimo de incapaz.
    E sem citar nomes, a Marina falou sim que a Dilma é gorda. Fez os gestos típicos de quem está fazendo chacota com isso. E o papo de ” … e eu magrinha … ” é só mais um dos bordões típicos que a Marina tem usado, o de se fazer parecer coitadinha …
    Pois é, magrinha, coitadinha, mas de uma língua venenosa e pensamentos e conceitos ultrapassados.
    Se um dia tiver ela como candidata a presidência concorrendo sozinha, eu voto nulo! Nela não voto.

  3. Pingback: Carta aberta de uma gordinha a Marina Silva | Portal Fórum

  4. Pingback: Gordinha escreve carta aberta à Marina Silva

  5. Primoroso o texto da Camila.
    Os debates eleitorais, no contexto de um processo que define os rumos políticos do país e afeta a vida de todos os brasileiros, são eventos de extrema seriedade. Não há, nem pode haver aí, espaço para chacotas que desrespeitam candidatos e eleitores.
    E mais admirável do que o texto da Camila, Luara, é a sua lucidez analítica, sua argumentação precisa e, sobretudo, sua disposição para o diálogo.
    Quando me deparo com essa paciência com a doxologia do interlocutor, em pessoas tão jovens como você, tenho a mais convicta certeza de que toda a minha vida valeu a pena. Como valeu!

  6. Parabéns, moça! Estamos cansadas demais sim de tantas cobranças para que sejamos tudo aquilo com que sonharam os homens. Somos muito mais. Somos presidentas, deputadas, professoras, médicas, psicólogas, faxineiras, motoristas, engenheiras, empresárias e até mães. Mas não somos mais os brinquedinhos ou objeto de fetiche deles. Azar de quem se incomoda com isso. Mas agora é fato. Gordas ou magras, somos pessoas desejantes sim! Lindas como nos gostamos de ver e dentro de nossos padrões pessoais de beleza. Só para nossos olhos. Feliz de quem gostar.

  7. Maldoso e desnecessário, em nada acrescenta ao debate. O comentário de Marina é primo-irmao do ” tao burrinha,só podia ser loura.”

    • Anne, desculpe a demora pra responder, mas tivemos muitos comentários por aqui (como você pode ver pelo tanto que eu já respondi e os que ainda estou respondendo).
      Tento ler e responder cada comentário ou questionamento. Se demorei para responder/moderar seu comentário é porque preciso de tempo, cuidado e carinho para fazê-lo adequadamente. Acredito que tentar manter o respeito, a coerência e a educação faz parte do diálogo e felizmente também faz parte da minha postura. Não tenho motivos para fugir de um debate que eu ajudei a construir. Procuro dialogar menos para convencer as pessoas, mas principalmente para continuar aprendendo com cada uma delas.
      Espero que também acredite nisso.

      Abraço.

  8. Pingback: Carta aberta de uma gordinha a Marina |

  9. Pingback: Gordinha escreve carta aberta à Marina Silva @ Hiroshi Bogéa On line

  10. Pingback: Carta aberta de uma gordinha a Marina - Geledés

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s